Dados não estruturados: Como analisar e quais técnicas utilizar

Análise de dados não estruturados

Aprenda a utilizar os dados não estruturados e descubra como fazer análises detalhadas e assertivas. Além disso, confira as melhores técnicas para utilizar nesses processos.

Atualmente há uma grande disseminação de dados, a celeridade proporcionada pelos avanços tecnológicos otimizou diversas funções, tais como a organização dos dados. 

No entanto, nem todos esses dados estão em um formato estruturado, como tabelas e bancos de dados tradicionais. 

Muitas vezes, os dados não são estruturados, o que significa que estão em formatos como texto, áudio, vídeo ou imagens. 

Analisar esses dados não estruturados pode ser desafiador, mas com as técnicas certas, é possível extrair informações valiosas. 

Neste artigo, discutiremos os passos fundamentais para analisar dados não estruturados e as técnicas mais eficientes para realizar esse processo.

Dados não estruturados: O que são e qual a importância?

Na era da informação a qual está em evidência,  a quantidade de dados gerados diariamente é impressionante. 

No entanto, nem todos esses dados seguem uma estrutura organizada e padronizada. 

Muitas vezes, encontra-se dados não estruturados, que podem ser textos, imagens, vídeos, áudios ou até mesmo dados provenientes de redes sociais. 

Mas afinal, o que são dados não estruturados e qual a sua importância? 

Em primeiro lugar, é importante compreender o conceito de dados não estruturados. 

Ao contrário dos dados estruturados, que são organizados em tabelas e bancos de dados com campos definidos, os dados não estruturados não possuem uma estrutura predefinida. 

Isso significa que eles não seguem um formato consistente, tornando-se desafiadores para análise e interpretação direta. 

Esses dados podem estar armazenados em documentos, registros médicos, e-mails, mídias sociais e diversas outras fontes.

Por que os dados não estruturados são importantes? 

A resposta reside no fato de que a maior parte das informações disponíveis no mundo está nesse formato. 

Estima-se que cerca de 80% dos dados gerados são não estruturados. 

Portanto, ignorar esses dados significaria deixar de lado uma enorme quantidade de informações valiosas que podem impulsionar os negócios, a pesquisa científica, a tomada de decisões e até mesmo a compreensão da sociedade como um todo.

Além disso, os dados não estruturados são fontes ricas de insights e conhecimentos ocultos. 

Eles contêm informações contextuais, opiniões, sentimentos, nuances e detalhes que não podem ser capturados apenas por dados estruturados. 

Por exemplo, ao analisar dados de mídias sociais, é possível obter insights sobre a percepção do público em relação a uma marca, produto ou serviço. 

Da mesma forma, ao analisar documentos médicos não estruturados, podem-se descobrir padrões e tendências para melhorar o diagnóstico e tratamento de doenças.

No entanto, é preciso destacar que analisar dados não estruturados não é uma tarefa simples. 

Diferentemente dos dados estruturados, que podem ser facilmente processados e consultados com técnicas tradicionais, os dados não estruturados requerem abordagens mais avançadas. 

É necessário utilizar técnicas de processamento de linguagem natural, aprendizado de máquina, processamento de imagem, entre outras, para extrair informações relevantes desses dados.

Felizmente, com os avanços tecnológicos e o desenvolvimento de ferramentas e algoritmos especializados, é possível explorar o potencial dos dados não estruturados. 

Empresas, instituições de pesquisa e governos estão investindo em recursos e expertise para lidar com esse tipo de dado e colher os benefícios que eles oferecem.

Em suma, os dados não estruturados representam uma parte significativa do cenário de dados atual. 

Embora possam ser desafiadores de analisar, eles são extremamente importantes por conterem informações valiosas e contextuais que podem impulsionar os negócios, a pesquisa e a tomada de decisões. 

A capacidade de extrair conhecimento e insights desses dados não estruturados está se tornando cada vez mais relevante no mundo atual e deve ser explorada para obter vantagens competitivas e melhor compreensão do nosso mundo em constante mudança.

Análise de dados não estruturados: Passos fundamentais

Primeiramente, é importante entender que a análise de dados não estruturados requer uma abordagem diferente da análise de dados estruturados. Aqui estão os passos fundamentais para analisar dados não estruturados:

Coleta de dados

O primeiro passo é coletar os dados não estruturados relevantes para a análise. Isso pode envolver a obtenção de dados de várias fontes, como redes sociais, blogs, fóruns, documentos, vídeos ou áudios. 

É crucial ter uma estratégia clara para a coleta de dados, garantindo que os dados sejam relevantes e representativos para a análise pretendida.

Pré-processamento

Após a coleta dos dados, o próximo passo é o pré-processamento. 

Nessa etapa, os dados brutos são limpos e organizados para facilitar a análise posterior. 

Isso pode incluir a remoção de caracteres especiais, a correção de erros ortográficos, a normalização de dados e a remoção de informações irrelevantes. 

O pré-processamento é uma etapa crítica, pois garante que os dados estejam prontos para análise.

Extração de características

Para analisar dados não estruturados, é necessário extrair características relevantes dos dados. 

Por exemplo, em um texto, isso pode envolver a identificação de palavras-chave, entidades nomeadas ou sentimentos expressos. 

Em imagens, pode ser a extração de recursos visuais, como cores predominantes, formas ou texturas. 

A extração de características é um passo essencial para transformar os dados não estruturados em informações úteis.

Análise e modelagem

Com as características extraídas, é possível realizar análises mais avançadas e construir modelos para obter insights significativos. 

Existem várias técnicas que podem ser aplicadas nessa etapa, como análise de sentimento, classificação, agrupamento (clusterização) ou análise de tópicos. 

Cada técnica tem suas próprias vantagens e é importante selecionar a mais adequada para o problema em questão.

Técnicas essenciais para fazer uma boa análise de dados não estruturados

Agora que discutimos os passos fundamentais para analisar dados não estruturados, vamos explorar algumas das técnicas mais eficientes para realizar esse processo.

Processamento de linguagem natural (PLN)

O PLN é uma área da inteligência artificial que se concentra na interação entre computadores e linguagem humana. 

Ele oferece várias técnicas para analisar texto não estruturado, como tokenização, lematização, extração de entidades, análise de sentimento e geração de resumos automáticos. 

O PLN é amplamente utilizado em áreas como análise de sentimentos de mídias sociais, classificação de documentos e assistentes virtuais.

Aprendizado de máquina

O aprendizado de máquina é uma abordagem que permite aos computadores aprender padrões a partir dos dados e tomar decisões ou fazer previsões com base nesses padrões. 

Algoritmos de aprendizado de máquina, como árvores de decisão, redes neurais e máquinas de vetores de suporte, podem ser aplicados à análise de dados não estruturados. 

Eles podem ajudar na classificação de documentos, reconhecimento de fala, identificação de objetos em imagens, entre outras tarefas.

Processamento de imagem e vídeo

Para dados não estruturados como imagens e vídeos, existem técnicas específicas de processamento de imagem e vídeo. 

Isso inclui a detecção de objetos, rastreamento de movimento, reconhecimento facial, análise de conteúdo visual e muito mais. 

Algoritmos populares nessa área incluem redes neurais convolucionais (CNNs) e redes generativas adversariais (GANs).

Então, conseguiu entender como é feita a análise de dados não estruturados?

Logo, a análise de dados não estruturados apresenta desafios únicos, mas também oferece oportunidades significativas para obter insights valiosos. 

Seguindo os passos fundamentais de coleta de dados juntamente com a aplicação de técnicas eficientes, como processamento de linguagem natural, é possível explorar todo o potencial dos dados não estruturados. 

Tendo em vista que agora você possui um conhecimento aprofundado sobre o assunto, é nítido que os dados não estruturados possuem uma importância ímpar. 

Portanto, aproveite essas técnicas e mergulhe no mundo dos dados não estruturados para obter uma vantagem competitiva no mundo dos negócios. 

Quer saber tudo que acontece no mundo digital? Na aba “Blog” do site você pode encontrar outras informações e artigos relevantes sobre diversos assuntos que podem te interessar.

Compartilhe esse Post:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Nossas Redes Sociais

Post populares

Newsletter

Inscreva-se e fique por dentro das novidades!

Não te enviaremos SPAM!

Veja Mais

Posts Relacionados

Tráfego pago: 3 dicas para ter sucesso

De fato, o tráfego pago é uma estratégia essencial para qualquer negócio digital que busca aumentar rapidamente sua visibilidade e alcançar resultados mensuráveis. Por isso,